Por favor, forneça seu e-mail e senha. Gerar nova senha
Registrar Agora
x

Alexa Chung!

19576312_504766356531784_777170835_nAlexa Chung (sim, é o nome completo dela), nasceu em 5 de novembro de 1983, em Privett, Hampshire, Inglaterra. É uma apresentadora e modelo britânica. Ela também contribui como editora para a Revista Vogue Britânica. Ela tem dois irmãos mais velhos, Jamie e Dominic e uma irmã mais velha, Natalie.

Frequentou a escola secundária Perins e estudou por um semestre na Faculdade Peter Symonds, Winchester. Foi aceita na King’s College London para o curso de inglês, mas foi escalada por uma agência de modelos antes de começarem as aulas, e decidiu investir na carreira.

 

Alexa Chung e Arctic Monkeys

 

19621674_504766383198448_1300572753_nAlexa começou um relacionamento com Alex Turner em abril de 2007. O casal terminou em junho de 2011. Os dois ainda são muito amigos!
Em cada álbum dos Monkeys, desde 2007, há uma canção de amor para Alexa ou que a tem como musa.

Exemplos claros são: “Fire and The Thud”, “She’s Thunderstorms”, “Love is a Laserquest” (quando eles estavam se aproximando do fim de seu relacionamento, que reza a lenda, foi causado pelo declínio do pedido de casamento de Alex a Alexa porque na época ela estava começando a crescer na MTV e queria estar focada no trabalho, também se fala sobre agendas que se desencontravam drasticamente), “Fireside”, “Knee Socks”, entre outras dos b-sides.

Em 2015, Alexa começou a namorar o ator Alexander Skarsgård, conhecido por seus papeis em True Blood e A Lenda de Tarzan. Não sabemos se o romance continua, mas aparentemente, não. Ela foi vista recentemente com o seu ex-namorado, o vocalista da banda Hurts, Theo Hutchcraft!

 

Carta de Alex para Alexa

 

19619246_504765323198554_328103191_o

 

Esquecida num pub quando ele saiu às pressas:

“Minha boca não se calou sobre você desde que você a beijou. A ideia de que você a possa beijar mais uma vez está grudada no meu cérebro, o qual não parou de pensar em você desde, bem, antes de qualquer beijo. E agora, o prospecto daqueles beijos parece me pegar como quando você escorrega na escada e um dos degraus te atinge bem no meio das costas. A noção deles continuando é tradicionalmente assustadora e para sempre me excitam a um grau desconhecido. carta de amor de Alex Turner para Alexa Chung”

 

“IT”, o Livro da Alexa Chung

 

alexachung-it

 

Escrever um livro nunca foi, ela diz, “um sonho de uma vida”. Escrever, em si, “Pode ser irritante, mas eu gosto de como eu me sinto depois que escrevi alguma coisa, então vale a pena.” Ela escreveu numa série de e-mails para seu editor, geralmente usando um onesie do One Direction (“é a coisa que eu mais uso”) e está satisfeita com o resultado. “Mas está bom? Eu vou ser duramente criticada?” ela pergunta, ansiosamente (nota para os leitores ser “rinsed” é algo bem ruim). Ela foi abordada para escrever livros, antes, geralmente no estilo enciclopédias ou conte-nos tudo (“Eu fiquei tipo: meh”), e ela prontamente admite que o livro é em parte uma montagem desses gêneros, com as suas não-dicas de como se vestir (“a roupa é leve – ou tem muita coisa?”) e como aplicar delineador (“eu não posso te ajudar”).

alexalexachungA parte mais longa é sobre como lidar com um coração partido. Então eu digo, devemos falar sobre coração partido?

 

“Eu não estou mais de coração partido, mas eu definitivamente estive quando eu escrevi isso [ano passado]”, ela diz precipitadamente.

 

Quem causou o coração partido?

 

“Foram várias pessoas. Teve uma coisa maior, e então várias críticas de que eu tinha que superá-lo, então é…” ela responde.

 

“Ele” como todos os fãs da Alexa sabem, é o Alex Turner.

Eu conto a ela sobre a minha teoria sobre corações partidos: que leva metade do tempo que você esteve com alguém para superar alguém. E ela concorda tristemente:

 

“É, eu concordo com isso. Mas é importante falar sobre isso? Eu sinto como se ele não fosse falar sobre isso. Eu não sei o quão relevante isso é, agora, enquanto que ao mesmo tempo se você me perguntasse na época ‘Como vai você?’. Ninguém nunca nem perguntou… Mas eu não sei se é melhor ser aberta e vulnerável e dizer ‘foi tudo uma merda’ ou ficar quieta. O que você acha?”.

 

Você decide, eu digo. Mas imagino que deva ser mais saudável para as suas fãs jovens saberem que a sua vida nem sempre é perfeita, não importa o que as fotos sugerem.

Ela começa a rir da ideia de que sua vida poderia ser perfeita:

 

“Mas eu não quero insinuar que ele despedaçou meu coração. Eu estava de luto pela perda de algo” Mais à frente, ela explica sua relutância em falar sobre o relacionamento, dizendo “Eu sei que a mídia faz aquela coisa ‘oh pobrezinha’, como eles fizeram com a Jennifer Aniston – não que eu esteja me comparando à ela, claro. – mas você compreende o que eu quero dizer?“.

 

Ainda sim, tipicamente, Chung não pode evitar e continua:

 

“Eu sou grata pela experiência daquela fase de merda, e por ter estado sozinha. Eu realmente nunca estive sozinha, antes – Eu sempre fui de um relacionamento para o próximo – então eu tive que aprender todas aquelas coisas estúpidas. Tipo, como a porra da minha TV funciona? E como não há um cara para me dizer como colocar as cortinas. Mas é muito bom aprender como se virar”.

 

Ela e “Al”, como ela o chama, ainda são amigos. “Oh, sim, ele é meu melhor amigo”, ela diz.

Entrevista traduzida do The Guardian.

Carreira no Mundo da Moda

 

19621494_504766366531783_958577831_nChung foi descoberta na barraca da comédia do festival Reading quando tinha 16 anos e foi contratada pela agência Storm Model Management, com base em Londres. Posou para diversas revistas adolescentes, como a “Elle Girl” e a “CosmoGIRL!” e trabalhou em empresas que incluem Fanta, Sony Ericsson, “Sunsilk”, “Urban Outfitters” e “Tampax”. Ela apareceu em clipes de vários artistas, incluindo The Streets, Westlife, Delta Goodrem, “Reuben” e Holly Valance, e fez parte deem um reality show roteirizado, “Shoot Me”, pela Fashion TV em 2005. Depois de quatro anos, Chung largou a carreira de modelo com a intenção de começar um curso na área das artes, e investir como jornalista de moda, após se desiludir. Ela desenvolveu uma “imagem de corpo distorcido” e lidou com baixa autoestima durante seus tempos de modelo.

 

 

Thank you @mariotestino for including me in your #towelseries gahhhhh @alexachungstagram

A post shared by Alexa (@alexachung) on

 

 

 

 

 

 

Carreira na TV

 

Em abril de 2006, a então modelo Alexa Chung foi convidada para apresentar o “Popworld”, um programa de música famoso por seu jeito irreverente e constrangedor de realizar entrevistas. Chung e o colega apresentador Alex Zane também apresentaram o programa semanal de rádrio “Popworld radio”, em conjunto com o programa de TV. O último programa foi ao ar em julho de 2007, após o Canal 4 decidir cancelar o programa, que estava no ar havia quase sete anos. Após o cancelamento, Chung assinou um contrato de 100,000 libras, de um ano, com o canal em agosto de 2007. Como parte do acordo, ela apresentou o Big Brother’s Big Mouth e apareceu como figurante no programa “8 out of 10 Cats”. Apresentou os especiais “T4 Movie Specials”, “T4Music Specials” e “T4 Holiday Mornings”, e realizou a cobertura de diversos festivais de música.

Em janeiro de 2008, Chung se tornou uma das 4 principais apresentadoras do canal. Apresentou o “Vanity Lair”, um reality show que investiga o conceito de beleza. Ao mencionarem o programa em uma entrevista mais recente, “Chung ergue as sobrancelhas, se mostrando constrangida”. Assim como no T4, ela apresentou o programa matinal de música “Freshly Squeezed” por um longo período, que começou em setembro de 2007.

Sobre o festival, disse:

“Gosto de música, gosto de Camden, gosto de Dave Berry. É uma equação simples; iTunes Festival para a ITV2 vai ser uma experiência incrível para todos. Eu estou extremamente animada com a linha que estou tomando e bastante satisfeita em passar julho entrevistando bandas impressionantes”.

 

19576004_504766476531772_777898535_nAlexa Chung é considerada musa por muitos designers devido ao seu estilo pessoal distinto. Ela aparece frequentemente na lista dos mais bem vestidos, é capa regular da Vogue, Elle e Harper’s Bazaar, e é muitas vezes vista na primeira fila dos desfiles. Anna Wintour (Vogue) descreve Alexa como “um fenômeno”, enquanto o New York Times a declarou “Kate Moss da nova geração”. O designer da empresa Chanel Karl Lagerfeld a descreveu como “bonita e esperta… uma garota moderna”. Em dezembro de 2010, Bryan Ferry, em nome do Conselho de Moda Britânico, presenteou Chung com o prêmio de Estilo Britânico, que “reconhece um indivíduo que incorpora o espírito da moda britânica e é embaixadora internacional pelo Reino Unido como líder criativa da moda” em uma cerimônia no Teatro Savoy, em Londres. Durante o British Fashion Awards 2011, Chung venceu o prêmio de Estilo Britânico, escolhida pelo público.

 

Fashion Line

 

Recentemente, Alexa Chung lançou a sua própria coleção. Você pode acompanhar deste Instagram:

Sneak preview of our face jumper from collection 2 coming soon!

A post shared by ALEXACHUNG (@alexachungstagram) on

 

 

É isso! Para quem não conhecia ou queria conhecer mais, esta é Alexa Chung.

 

 

 

 

 

Tags

    COMENTE!